A versatilidade do carbonato de lítio

O carbonato de lítio foi encontrado pela primeira vez por Johan August Arfwedson em 1817. Para um composto pouco conhecido pelos alunos, o carbonato de lítio possui diversos usos. Ele é encontrado em detectores de dióxido de carbono. Sua presença em catodos contribui para uma reação eletroquímica que permite a detecção de dióxido de carbono. Ele usado em paletas de fogos de artifícios como elemento focarbonatolitiornecendo de cores durante os espetáculos pirotécnicos. Além disso, ele também contribui para a dar cores e reduzir o ponto de fusão de cerâmicas e vidros. Ele é composto de partida para a bateria de lítios amplamente utilizadas em smartphone, celulares, etc. Embora, com muitas controvérsias, o
carbonato de lítio vem historicamente sendo usado para o tratamento de doenças metais. Historicamente, o carbonato de lítio ganhou fama de cura, tendo diversas patentes na área farmacêutica e de bebida. Da mesma forma que a cocaína fez parte da fórmula da Coca-Cola, o carbonato de lítio foi ingrediente de uma famosa bebida a base de limonada a Lemon-lime Soda e teve sua comercialização de 1929 até 1940. Em 1949, o psiquiatra americano John Cade descobriu que o carbonato de lítio estabilizava paciente com distúrbio bipolar e vem sendo usado até os dias atuais.

Fonte:

Royal Society of Chemistry (Chemistry in its element: compounds – Lithium_carbonate)

About Genilson Pereira Santana

Professor de Química Analítica da Universidade Federal do Amazonas, autor de livros em Química, Editor da Revista Eletrônica Scientia Amazonia e da Revista Divirta-se com o Clube da Química.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.