Uma alternativa ao glifosato

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Até o momento, os pesticidas convencionais se tornaram um implemento agrícola muito usados ??na agricultura tradicional.  Muitos deles não são apenas prejudiciais às plantas silvestres indesejadas, mas também à vida selvagem, solos, biodiversidade, além da  saúde humana. Em particular, o glifosato, um  herbicida de amplo espectro e muito utilizado, tem seu uso questionado, pois alguns estudos até encontraram um efeito potencialmente carcinogênico. Uma empresa italiana acredita ter encontrado uma alternativa, que foi extraída dos cardos. Essa planta é das famílias das compostas (Centaura melitensis), considerada praga da lavoura, de flores amarelas, folhas com espinho, acinzentadas, caule ereto, revestida de pêlos. O pesticida biológico que mata os cardos foi descoberto a partir da produção do ácido pelargônico. O que torna o pesticida melhor do que o glifosato? A substância biológica não só funciona sistematicamente para secar as folhas de ervas daninhas indesejadas, mas não é absorvida pela planta, como é o caso de outros pesticidas, como o glifosato. Além disso, “não há efeitos negativos no meio ambiente”, garante o fabricante italiano. O pesticida é completamente biodegradável e não deixa resíduos no solo. Se o novo herbicida  pode realmente ser usado em grande escala no futuro, não se sabe, pois é necessário serem obtidas as licenças necessárias. Até agora, o fabricante italiano só aprovou o pesticida para uso no cultivo de batata, viticultura e espaços verdes públicos na Itália, França e Áustria.

Fonte: Enorm

Leia também

O outro lado do herbicida glifosato

Glifosato: o herbicida que causa cancer

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Professor de Química Analítica da Universidade Federal do Amazonas, autor de livros em Química, Editor da Revista Eletrônica Scientia Amazonia e da Revista Divirta-se com o Clube da Química.

About Genilson Pereira Santana

Professor de Química Analítica da Universidade Federal do Amazonas, autor de livros em Química, Editor da Revista Eletrônica Scientia Amazonia e da Revista Divirta-se com o Clube da Química.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *