Sulfato de cobre: O que está por trás do azul de nossas piscinas

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

O sulfato de cobre (II) é um sólido azul, conhecido como vitríolo azul. Quando misturado com cal é chamado calda bordalesa, que é usada para controlar o fungo em uvas, melões, e outros frutos. Uma outra aplicação é Cheshunt composto, uma mistura de sulfato de cobre e carbonato de amónio utilizado na horticultura para evitar tombamento em mudas. Ele é usado para o controle de plantas aquáticas invasoras e as raízes de tubos perto de plantas que contêm água. Nas piscinas, o sulfato de cobre é utilizado como algicida no controle do crescimento de algas e em aquários para tratar infecções parasitárias e remoção de caracóis. Além disso, ele inibe o crescimento de bactérias tais como Escherichia coli, é eletrólito nas pilhas, preserva a madeira, usado na composição de pigmentos em tintas e em composições pirotécnicas. Historicamente, um antigo texto médico egípcio, conhecido como o Papiro Smith (cerca de 2.400 aC), menciona usando sulfato de cobre como agente de esterilização de água e feridas potável. Outro texto antigo, conhecido como o papiro Ebers (cerca de 1500 aC) menciona o seu uso para dores de cabeça, “tremor dos membros,” queimaduras e coceira. Hipócrates (cerca 400 aC), conhecido como o pai da medicina moderna menciona o uso do sulfato de cobre como um tratamento para úlceras de perna associados de varizes. Os gregos também aspergido um pó de óxido de cobre e sulfato de cobre em feridas abertas e feridas tratadas com uma mistura de óxido de cobre e mel vermelho.

Leia também: A Química por detrás da piscina e Porque não devemos urinas nas piscinas

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Professor de Química Analítica da Universidade Federal do Amazonas, autor de livros em Química, Editor da Revista Eletrônica Scientia Amazonia e da Revista Divirta-se com o Clube da Química.

About Genilson Pereira Santana

Professor de Química Analítica da Universidade Federal do Amazonas, autor de livros em Química, Editor da Revista Eletrônica Scientia Amazonia e da Revista Divirta-se com o Clube da Química.

One thought on “Sulfato de cobre: O que está por trás do azul de nossas piscinas

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *