O preço da inovação

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

No início inovador representava um grande avanço para a humanidade. A extensão da novidade não representava qualquer perigo nem ao homem ou mesmo ao ambiente. Nos últimos anos, estamos vivendo outros tempos. O DDT motivo de grande euforia contra a malária, já há algum tempo vem sendo questionado. O combustível fóssil grande vencedor do carro elétrico, hoje a humanidade retorna à eletricidade para reduzir o aquecimento global. Os antibióticos, a salvação do homem na luta contra as bactérias, hoje luta para não ser vencido pela superbactéria. Ao que parece as bactérias só deram um tempo para os antibióticos. A nossa volta estão os plásticos uma esperança na redução do desmatamento e no consumo de energia para produção de aço, hoje contaminam praticamente todo o planeta água. Agora, estamos vivendo o mundo da nanotecnologia. As consequências no futuro ainda não sabemos; todavia, a certeza é que teremos momentos de euforia por mais um avanço da humanidade.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Professor de Química Analítica da Universidade Federal do Amazonas, autor de livros em Química, Editor da Revista Eletrônica Scientia Amazonia e da Revista Divirta-se com o Clube da Química.

About Genilson Pereira Santana

Professor de Química Analítica da Universidade Federal do Amazonas, autor de livros em Química, Editor da Revista Eletrônica Scientia Amazonia e da Revista Divirta-se com o Clube da Química.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *