O hidrogênio e a guerra fria

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Conta a história que em 1955 aconteceu um fato inusitado que estremeceu a guerra fria. A causa do estremecimento foi a detonação da bomba de hidrogênio pelos russos. Acontece que essa bomba é mil vezes mais poderosa que as bombas atômicas. Ela é capaz de destruir metrópoles de uma vez só. Após a detonação, Washington lidou mais cuidadosamente com Moscou. Neste momento, iniciou-se uma era de tensão dominada pelo medo mútuo de aniquilação. Interessante é como os russos obtiveram a tecnologia da bomba de hidrogênio, segredo que pertenciam somente aos cientistas americanos na época. A aquisição da tecnologia é atribuída ao serviço de espionagem russo. Espiões russos se infiltraram no laboratório de armas de Los Alamos, no novo México. Como os espiões atômicos ainda representam um enigma sobre a invenção da bomba de hidrogênio Soviética.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Professor de Química Analítica da Universidade Federal do Amazonas, autor de livros em Química, Editor da Revista Eletrônica Scientia Amazonia e da Revista Divirta-se com o Clube da Química.

About Genilson Pereira Santana

Professor de Química Analítica da Universidade Federal do Amazonas, autor de livros em Química, Editor da Revista Eletrônica Scientia Amazonia e da Revista Divirta-se com o Clube da Química.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *