Hipoclorito de cálcio: o pó branco poderoso

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Durante a primeira guerra mundial, milhares e milhares de soldados tiveram que suportar dias a fio vivendo na miséria. Trincheiras, abrigos e latrinas eram frequentemente infestadas de ratos, moscas, pulgas e piolhos. A lama e o solo no fundo das trincheiras estavam cheios de microrganismos patogênicos. Doenças infecciosas, como disenteria e febre tifoide, eram abundantes. Quando disponível, um desinfetante – geralmente pó descolorante – foi empregado para resolver o problema. O pó era conhecido como cloreto de cal. O cloreto de cal também foi um componente de uma das soluções anti-sépticas mais utilizadas na primeira guerra mundial. A solução, desenvolvida por uma equipe de patologistas da Universidade de Edimburgo em 1915, foi preparada dissolvendo-se um pó conhecido como “eupad” na água. O pó consistia em pesos iguais de cloreto de cal e ácido bórico. A solução recebeu o nome de “eusol”, um acrônimo para Solução de Calor da Universidade de Edimburgo. O ingrediente ativo no pó de branqueamento é o hipoclorito de cálcio. Este composto se dissolve em água para formar uma solução alcalina contendo hidróxido de cálcio e ácido hipocloroso – “o anti-séptico mais poderoso conhecido”, segundo a equipe de Edimburgo. O hipoclorito de cálcio também reage com o dióxido de carbono para formar carbonato de cálcio e um gás contendo cloro, que confere ao pó branqueador o seu cheiro característico. Pós, grânulos ou comprimidos de hipoclorito de cálcio devem ser manuseados com cuidado. O composto não queima mas, como é um agente oxidante forte, acelera a combustão de materiais orgânicos como papelão e papel. Também é tóxico e irritante para a pele.

Fonte: Chemistry World

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Professor de Química Analítica da Universidade Federal do Amazonas, autor de livros em Química, Editor da Revista Eletrônica Scientia Amazonia e da Revista Divirta-se com o Clube da Química.

About Genilson Pereira Santana

Professor de Química Analítica da Universidade Federal do Amazonas, autor de livros em Química, Editor da Revista Eletrônica Scientia Amazonia e da Revista Divirta-se com o Clube da Química.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *