Dióxido de enxofre

O dióxido de enxofre (SO2) é formado como um gás incolor, denso, tóxico, não inflamável, com um odor sufocante. Em condições naturais o SO2 é expelido do solo principalmente pelos vulcões. Também se forma quando compostos voláteis de enxofre produzidos pela decomposição de matéria animal e vegetal são oxidados no ar.

 

A principal fonte de emissão desse gás para a atmosfera é a combustão de materiais que contenham enxofre na sua composição. Dentre os quais, destacam-se os combustíveis fósseis. Embora, o enxofre se apresente na forma de diferentes compostos, a reação pode ser representada pela seguinte equação geral:

S(g) + O2(g) —–> SO2(g)

Como o gás dióxido de enxofre é solúvel em água, isso faz com que gotículas de água presente na atmosfera reaja com este gás formando:

SO2(g) + H2O(l) ——> H2SO3(aq)

Outras substâncias (R) presentes na atmosfera podem ser incorporadas às gotículas de água das nuvens e oxidar ou servir como catalisador para a reação de oxidação do ácido sulfuroso a ácido sulfúrico:

H2SO3(aq) + R(oxidantes) —-> H2SO4(aq)

O dióxido de enxofre além de ser um formador de chuva ácida, pode afetar a saúde dos seres vivos. Dependendo de sua quantidade na atmosfera, por exemplo, causa danos na vegetação em apenas 8 horas de exposição, doenças crônicas do pulmão, como bronquites.

About Genilson Pereira Santana

Professor de Química Analítica da Universidade Federal do Amazonas, autor de livros em Química, Editor da Revista Eletrônica Scientia Amazonia e da Revista Divirta-se com o Clube da Química.

One thought on “Dióxido de enxofre

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.