A crise dos antibióticos

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Os antibióticos começaram a sua história em 1928 com a descoberta da penicilina por Alexander Fleming, somente em 1941 o microbiologista Selman Waksman usa o termo antibiótico pela primeira vez para descrever pequenas moléculas que inibiam o crescimento de micróbios. A partir de então, os antibióticos começaram a ser utilizados para o tratamento de diversas doenças bacterianas e infecção de fungos. Entre 1940 e 1960 ocorreu a idade de ouro da descoberta de nova drogas. Todavia, em 1945 Fleming manifestou sua preocupação em relação aos antibióticos, pois começou a notar a resistência de micróbios a penicilina. A preocupação de Fleming está se tornando uma realidade nos dias atuais, pois muitos patógenos tem devolvido resistência a um número considerado grande de antibióticos. O DNA de muitas bactérias teve mutações o que aumentou a resistência aos antibióticos. Infelizmente, essa resistência aos antibióticos pode ser atribuída à cultura do uso indiscriminado dessas drogas. Sem contar que em muitos países o uso de antibióticos não tem nenhuma restrições, eles também são usados amplamente pela agricultura moderna. Os antibióticos estão presentes no tratamento de diversas doenças de animais, cujos resíduos entram no ambiente e na cadeia alimentar humana. Portanto, a humanidade necessita ser reeducada no uso dos antibióticos.

Leia também

O acaso da descoberta – Penicilina

Aditivos alimentares e seus perigos

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Professor de Química Analítica da Universidade Federal do Amazonas, autor de livros em Química, Editor da Revista Eletrônica Scientia Amazonia e da Revista Divirta-se com o Clube da Química.

About Genilson Pereira Santana

Professor de Química Analítica da Universidade Federal do Amazonas, autor de livros em Química, Editor da Revista Eletrônica Scientia Amazonia e da Revista Divirta-se com o Clube da Química.

One thought on “A crise dos antibióticos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *