As drogas atuais no meio universitário

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×
Há vinte anos, os alunos desesperados para tirar uma boa nota nas provas faziam uso de substâncias sozinhas ou em  uma mistura inebriante. Eles faziam uso  de café, nicotina, doces e pânico puro, mas os alunos atuais fazem uso de drogas mais eficientes para aguçarem suas mentes. Nas principais universidades mundiais observa-se uma aumento desconfortável de medicamentos como modafinil (prescrito para distúrbios do sono) e o estimulante Ritalina (ou sua homóloga Adderall). Pesquisas feitas por jornais de estudantes sugeriram que o valor verdadeiro é entre 15 e 25%, com as maiores concentrações nas universidades mais seletivas, incluindo Oxford e Cambridge. Modafinil (marca Provigil) é o mais popular. É prescrito aos portadores da narcolepsia do transtorno do sono e trabalha em várias áreas do cérebro para aumentar os níveis de dopamina e outros neurotransmissores associados à recompensa, ao estado de alerta e aos sentimentos de bem-estar. Muitos estudantes dizem que têm problemas para escrever textos longos, mas segundo eles conseguem melhorar o desempenho quando tomam modafinil.  Nessas universidades não foi demonstrado um uso abusivo que preocupe, mas não se sabe quais são os efeitos a longo prazo. O interessante que o uso é maior em jovens com idade de 24 e 25 anos, que justificam a decisão de tomar a droga à falta de desenvolvimento cerebral para o nível de estudo que estão sendo submetidos. Por outro lado, o adderall, uma anfetamina, é mais problemático porque pode causar o vicio, além de dar aos usuários um sentimento de poder e euforia, bem como aumentar o estado de alerta. Deve ser mencionado que as Universidades estão perdendo as estatísticas dos números de alunos usuários  por causa da facilidade de aquisição dessas drogas, principalmente via online. Uma coisa não mudou a maioria dos alunos só usa drogas no momento da prova preocupados com a queda das notas, no segundo momento tornam-se viciados sob o argumento de manter as notas se pararem de usá-las. Portanto,  as novas drogas são usadas como um sintoma da pressão social para manter o topo.
Fonte:  The Times
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Professor de Química Analítica da Universidade Federal do Amazonas, autor de livros em Química, Editor da Revista Eletrônica Scientia Amazonia e da Revista Divirta-se com o Clube da Química.

About Genilson Pereira Santana

Professor de Química Analítica da Universidade Federal do Amazonas, autor de livros em Química, Editor da Revista Eletrônica Scientia Amazonia e da Revista Divirta-se com o Clube da Química.

One thought on “As drogas atuais no meio universitário

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *