A participação do mercúrio nas medidas

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Por volta de 1714, um físico, engenheiro e soprador de vidro alemão chamado Daniel Gabriel Fahrenheit estava interessado em uma série de Hg3fenômenos. Dentre os quais a ebulição dos líquidos chamou a atenção de Fahrenheit. Ele descobriu que líquidos puros ferviam a uma temperatura fixa. A partir daí ele ficou obcecado em desenvolver um dispositivo e inventou um dispositivo que constava de uma certa quantidade de mercúrio dentro do vidro. A invenção de Fahrenheit ficou conhecida como termômetro de mercúrio. Ela é considerada um dos Hg4grandes avanços da medicina pois permite que os médicos possam monitorar a temperatura de seus pacientes. Outro instrumento de medida a base de mercúrio é o barômetro, que é usado para medir a pressão atmosférica. Esse instrumento foi inventado por Evangelista Torricelli em 1643 e funciona porque o ar aplica uma pressão sobre uma coluna de mercúrio. Assim, a pressão pode ser calculada, multiplicando-se a altura da coluna de mercúrio pela densidade do mercúrio e pela aceleração da gravidade. Jean Léonard Marie Poiseulle construiu um aparelho em U, com 20cm, parcialmente cheio de mercúrio. O aparelho foi chamado de hemodinamômetro, um instrumento essencialmente de laboratório mas que serviu de base Hg5para todos os aparelhos de medir a pressão arterial que se seguiram, especialmente o esfigmomanômetro de Riva-Rocci.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Professor de Química Analítica da Universidade Federal do Amazonas, autor de livros em Química, Editor da Revista Eletrônica Scientia Amazonia e da Revista Divirta-se com o Clube da Química.

About Genilson Pereira Santana

Professor de Química Analítica da Universidade Federal do Amazonas, autor de livros em Química, Editor da Revista Eletrônica Scientia Amazonia e da Revista Divirta-se com o Clube da Química.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *